1 de mar de 2013

Mini Imagine Niall

Mini Imagine Niall.

A luz do sol invadiu meu quarto e fez meus olhos arderem. Caramba! Quem abriu a cortina? Quem foi o idiota que entrou no MEU quarto? Na boa, hoje alguém morre. Levantei e me olhei no espelho. Cabelo bagunçado, uma blusa gigante e olhos de panda. Ninguém merece. Parece que hoje vou ter um longo dia.
Andei até o banheiro, e me arrumei. Para mais um dia insuportável com a "família feliz". É, desde que meus pais se separaram eu sou forçada a sair com papai e mamãe que não se suportam todos os finais de semana para eles fingirem que me amam e que vivem em completa harmonia.
Pensei qual seria o passeio de hoje. Nenhum deles é agradável: Um zoológico onde uma zebra quase engole minha cabeça ou quem sabe um parque com criancinhas irritantes.
Saí do banheiro decentemente vestida: Calça jeans, all star e camiseta. Conferi minha aparência e desci as escadas onde meus pais me esperavam sorrindo. Mas...além deles tinha um garoto. Ele devia ter mais ou menos a minha idade, e devo dizer...era lindo.

Pai: Oi Carol. Esse é o Niall, um primo distante seu...ele veio passar um tempo aqui.
O menino sorriu simpático.
Niall: Oi.
Eu: Oi...-acenei.
Priminho. Como eu não te conheci antes? U-A-U!
Pai: Bom Carol, eu tenho que resolver coisas de trabalho. Até mais.- ele deu um beijo em minha testa.- Niall, aproveite o passeio. -ele bagunçou o cabelo do Niall.
É, eu sei. Vocês devem estar pensando: Que tipo de pai é esse? Mas geralmente é assim: "Oi Carol tchau Carol, no próximo fim de semana te arrastarei para um passeio insuportável :D."
Mãe: Querida, combinei de sair com a Madson hoje. Tenho certeza de que você pode apresnetar a casa e a cidade para o Niall. Sinto muito querido, mas tenho certeza que teremos tempo para conversar depois.- ela se dirigiu ao Niall saindo de casa logo depois do meu pai.
É, eu sei. Vocês devem estar pensando que tipo de mãe é essa? E já sabem a resposta.
Eu: Oi..
Niall: Acho que já passamos essa parte...- ele riu sozinho e a risada gostosa dele me fez rir também.
Eu: Sabe, eu não te conhecia, senhor Niall primo distante.
Niall: Claro que conhecia! Não sabia que me esqueceu tão rápido, porque eu não esqueci de você!
Eu: Pera, para de brincadeira. Eu não te conhecia.
Niall: A gente brincava juntos na casa da tia Katy. Você me obrigava a brincar de casinha!
Me lembrei num estalo dele.
Eu: Nem vem! Você me forçava a brincar de pirata.
Nós rimos.
Eu: Sério, se você ainda for o mesmo vai dizer que está morrendo de fome.
Niall: E estou.
Eu: -rindo- azar o seu, eu não sou uma boa cozinheira como eu era nos tempos em que brincava de casinha.
Niall: Você fazia uns bolinhos de barro deliciosos!
Eu: Bobão! Você me obrigava a usa seus chapéus de jornal horríveis.
Niall: Eles não eram horríveis. Eu até personalizava e pintava de rosa pra você.
Eu: E meu cabelo ficava fedendo a tinta!
Ele riu.
Niall: Senti saudade.
Eu: é eu também. Você tá muito diferente!
Niall: O mesmo se diz de você. Mas não se esqueça, você ainda tem um contrato. Prometeu que ia se casar comigo!
Eu corei  lembrando do dia em que ele me pediu em casamente e eu aceitei. Criança ingênua.
Eu: Melhor irmos procurar algo pra comer.- mudei de assunto.
Niall: Posso antes tomar um banho? A viajem foi longa, to cansado.
Eu: Claro vou te mostrar o banheiro.
Mostrei pra ele e dei uma toalha.
Eu: Divirta-se.
Niall: valeu.
Sai e deixei ele tomar o banho dele em paz (infelizmente, imagine que coisa linda ele tomando banho).
Fui pro meu quarto e fiquei ouvindo música enquanto pensava nele. Começou a tocar uma música que eu gosta muuuito (Wish U were here -Cody Simpson) e eu comecei a dançar loucamente (pra que ser normal...:9).

E aí, derrepente aparece meu priminho lindinho sé de bermuda, cabelo molhado caindo no rosto e rindo de minha pessoa.
Eu: Não era pra você ter visto isso!
Niall: Mas foi a coisa mais fofa que eu já vi!
Eu: Então não ri!- cobri meu rosto envergonhada.
Niall: Tudo bem, desculpa.- ele tentava parar de rir.
Eu: Não! Acho que vou te deixar passando fome!
Niall: Não! Por favor, nããão!
Ri mostrando a língua.
Eu: Rá! Tenho uma arma contra você. Me convença a te dar comida...
Niall se jogou na minha cama e me encarou. Cara, aqueles olhos eram muito lindos!
Niall: Porque...eu sou seu primo e você não pode me deixar passando fome?
Eu: Isso não me convence e sai da minha cama! Você está invadindo minha privacidade.
Ele fingiu não ligar e pegou uma almofada em formato de coração.
Niall: Almofada bonitinha...-ele tacou em mim e ficou rindo de forma infantil.
Eu: Como ousa...-minha frase foi interrompida por outra almofada que o Niall tacou.
Eu: Ah é assim?- comecei a revidar as almofadas.
Logo estávamos os dois na cama rindo como idiotas e tacando almofadas um no outro.
Eu consegui subir em cima do Niall e segurar a mão dele.
Eu: Vai ficar de castigo mocinho.
Niall: Não me lembrava de você ser tão má.
O hálito de hortelã dele me fez notar o quanto estávamos próximos e eu me arrepiei. Involuntáriamente me aproximei mais um pouco, meu nariz tocando o dele. Ele soltou suas mãos e as passou pela minha cintura. Nossos lábios se colaram enquanto meus braços escorregavam para nuca dele, nossas línguas se tocando, todo desejo ficou claro em ambos os corpos.
Ele me deitou com extrema delicadeza na cama e as mão dele escorregaram para a barra da minha blusa. Foi quando me toquei do que estava acontecendo.
Eu: Niall, não!- empurrei ele.- Nós mal nos conhecemos.
Niall: Como assim Carol? Tudo que eu sei da minha infância é você!
Eu: Da sua infância Niall! Mas nós já estamos crescidinhos e muitas coisas mudaram.
Niall: O meu amor por você não mudou. O seu mudou?
Não respondi. Claro que eu o desejava, mas não dava pra saber se eu amava uma pessoa se passei anos sem vê-la. Nós sermos primos não era um problema, afinal não éramos primos de sangue, Niall era um primo emprestado. Mas ainda assim, tinha mais um detalhe...eu...era virgem. E não sei se essa era a hora certa pra isso.
Niall: Carol...
Eu: Desculpa. Eu...preciso pensar. Não vamos estragar isso tudo...só vamos esperar...dê tempo ao tempo.
Ele assentiu mas pareceu triste.
Eu: Então...acho que vou comprar comida...-pareceu uma pergunta.
Niall deu de ombros. Sério se o Niall não se importou com a comida é porque realmente a coisa tava feia. Ele realmente tava triste. Murmurei um "até logo" e saí para comprar comida. Passei no restaurante que costumava ir com meus pais e em todo caminho de ida e de volta fui pensando.
Era bom rever Niall e ele era realmente encantador. Mas...e se depois ele fosse embora e tudo ficasse em vagas lembranças como ficou nossa infância? Só que dessa vez eu já ia ser bem grandinha para entender que enquanto eu ficava me lembrando ele estava em algum lugar com alguma outra garota. E ia ser doloroso. Mas ver seus olhinhos tristes e decepcionados era ainda mais triste.
Confusão foi tudo que consegui como resposta.
Quando cheguei em casa não ouvi barulho e achei estranho. Subi para meu quarto e vi Niall dormindo feito um anjinho na minha cama. Não tive coragem de acordá-lo. Então deitei-me ao lado dele e comecei a mexer em seus adoráveis cabelos.
Nem me toquei quando adromeci....
                                                                     Continua
Eu sei que é um mini imagiene, mas eu não me contive, então vai ter parte 2, talvez 3...slá. hahahaha.
Bjo da Raque.

10 de jan de 2013

Diferentes vampiros...

Oi pessoainhas da chocolândia que habitam meu coração!

Eu sei que nem todos gostam de vampiros, mas como eu sou simplesmente viciada na natureza incrível deles, quis falar um pouco disso pra tentar convencer vocês de que eles são legais!

Então que tal entender um pouquinho sobre cada tipo de vampiro?

Cada livro/filme/série, diz uma coisa sobre esses seres. E a gente acaba sem saber no que acreditar. Vamos ver um pouquinho disso.

Crepúsculo.
-Os vampiros brilham no sol.
- Eles não dormem.
- Cada vampiro tem um dom específico (ler pensamentos- Edward, prever o futuro- Alice, controle sentimental- Jesper).
- Eles não precisam se alimentar necessariamente de sangue humano. Por exemplo, os Cullen são "vegetarianos" - só se alimentam de animais.
- A cor dos olhos deles mudam conforme a fome.
-A transformação ocorre colocando a morfina no corpo do humano.
- São extremamente fortes e difícil de ser mortos.
Poraí vai...que eu me lembro de mais importante é isso.

Diários do vampiro~The Vampire Diaries
- Usam lápis lazúli pra se proteger do sol. Se não estiverem usando isso e se exporem ao sol morrem.
- Não precisam se alimentar de sangue humano.
- Troca de sangue simboliza amor (pelo menos no livro).
- Podem ser mortos com estacas de madeira.
- Verbena é a planta que protege contra a hipnóse que os vampiros podem fazer.
- Para entrarem em uma casa tem que ser convidados.


House of Night
- O sol incomoda mas não mata. Por isso eles invertem o horário. Dormem de dia e fazem suas tarefas a noite.
- Os vampiros novatos não precisam de sangue, mas os adultos sim.
- Esses vampiros "morrem" ( vocês vão entender o porque das aspas se lerem os livros) se não passarem pela transformação de novato para adulto.
- Os humanos sabem da existência dos vampiros.
- Os vampiros tem uma deusa, "Nyx".

O Turno da Noite.
- Os vampiros tem problemas com alho, prata e todas as lendas que já conhecemos.
- Entram em transe durante o período em que há sol.
- Se alimentam de sangue humano, o sangue de animais deixam eles muito fracos.
- Se você jogar sementes neles, eles param para contá-las, é uma maldição que receberam.

Split
- Problemas com alho, sal e arroz.
- Nenhum problema com o sol.
- Sua alma fica presa num determinado espelho mágico.

É o que me lembro das séries. Se se lembrarem de alguma e quiserem acrescentar aqui. Mas o que ficou claro, é que entre essas séries há muitas controvêrcias. Quer saber o que é verdade? No próximo post.

Me achou malvada? Meus instintos vampirescos ficaram aguçados. Beijos pra vocês!

Raque.

9 de jan de 2013

Hey hey heyyy!
Mariih aqui !
Hoje eu vou fazer minha Wishlist,que seria minha Lista de desejos <3
Bora começar?

1-Coleção Harry Potter-Capa dura.
Quem não quer?Ainda estou lendo,mas futuramente quero reler!Como vocês devem ter percebido,tem Os Contos de Beedle,o Bardo,que eu também quero muuuuuito ler!Quero ler também o dos animais de estimação(ou algo assim),e o do quadribol.Como vocês devem saber,é muito caro,por ser capa dura,edição de colecionador,essas coisas,e acho que eu teria que deixar meu rim lá pra pagar,né...

2-Vans ou All Star personalizado.

Lindos né?Estou necessitando,algum desses pra mim está otimo!Haha'.

3-Visitar a Europa e USA.

Sim,meu sonho é viajar por todos os paises da Europa,e também visitar todos os estados dos EUA!Maaaaaas,quero viajar para diversos lugares,só que os primeiros lugares que eu vou querer ir vai ser um desses dois!Amo <3

4-Irmãos Salvatore.

Quem não quer essas coisas lindas?Haha

5-Ir ao show da One Direction!


Esperando ansiosamente pelo Take me Home Tour no Brasil.
Acho que vai ser o dia que eu mais vou gritar e chorar na minha vida.Esperando meus maridos virem pra cá *----*

Bom,essa é minha wishlist do momento,e espero que vocês tenham gostado!
Deixem aí nos comentarios a sua lista de desejos!
Beijocakes
Mariih






7 de jan de 2013

Mini Imagine Zayn Malik

Leia ouvindo: Summer Love (http://www.youtube.com/watch?v=kdpgZCJUQl8)

O frio embaçava o vidro e a neve se acumulava no parapeito da janela. Qualquer pessoa normal não ia querer se levantar. Mas eu tava louca pra sair de casa. Calma, eu tenho um bom motivo: Meu primeiro dia em Londres!
Sim, depois de tanto tentar, eu consegui o que queria: passei num bom curso de moda, e arranjei um apartamento, simples, mas agradável pra morar nesse tempo. Eu ainda me lembrava da sensação, antes de abrir o envelope, o nó no estômago, frio na barriga, cabeça girando...e depois o orgulho de correr os olhos por aquelas letras:
Maria Laura, temos o prazer de informar que você passou no curso de moda.
E agora, tudo tão perfeito! Me vesti (http://www.polyvore.com/cgi/set?id=68281970&.locale=pt-br ) e fui aproveitar o dia.
Assim que saí uma rajada de vento me recebeu, junto com a neve que logo grudou no meu cabelo, mas pouco me importava.
Caminhei meio sem rumo, e decidi tomar um café no Starbucks. Saí de lá com meu café em uma mão enquanto com a outra ajeitava umas coisas na minha bolsa. E nem me preocupei em olhar pra frente, até eu dar uma perfeita topada em alguém e todo meu café ser despejado na minha roupa.
Eu: Mas que droga!- exclamei e olhei pra cima.
E o mundo parou de girar. Aqueles olhos me hipnotizaram, e eu quase me esqueci de respirar. Era tudo cinza, só ele se destacava:
Ele: Me desculpa...você não é daqui.
Eu: Que?- saí do meu transe- Ah, como sabe?
Ele: Seu sotaque. Manchou muito sua blusa?
Olhei pra baixo.
Eu: Droga...-sussurrei.- Não, tudo bem...to precisando de roupas novas.
Ele: Mas sujou...vem, você não pode ficar andando em Londres assim. Ta muito longe da sua casa?
Eu: É...parece que sim.
Ele: Carona?
Eu: Seria ótimo.
Ele sorriu pra mim.
Ele: Vamos lá. Senhorita...- ele abriu a porta do passageiro pra mim e logo depois entrou do outro lado.
Eu: Obrigada, cavalheiro.
Ele: Então, me conta de onde é.
Eu: Brasil. Vim pra cá fazer um curso de moda.- Falei e logo em seguida me arrependi. Ele era um estranho! Não devia ficar falando coisas pessoais pra ele. Mas ele me pareceu tão confiável e...lindo!
Ele: Sempre quis conhecer o Brasil.
Eu: Lá é ótimo. Mas meu sonho é Londres. Só não sei muito bem o que fazer primeiro agora que estou aqui...
Ele: Então eu cheguei pra te salvar!
Eu: Me salvar?
Ele: Pra onde quer ir primeiro?
Eu: Trocar minha blusa?
Ele: Não vamos perder tempo com isso. Eu passo na minha casa e você pega alguma blusa...lá em frente tem um parque lindo.
Eu: Tudo bem...-murmurei desconfiada.
Chegamos na casa dele e ele me encarou com a testa franzida no elevador.
Ele: Caramba, ainda nem nos apresentamos. É que tenho a impressão de te conhecer...
Bizarro. Por que eu sentia a mesma coisa?
Eu: Maria Laura...-murmurei- e você?
Ele: Zayn...Zayn Malik. 
Mordi a boca com força...Zayn Malik...? Eu tenho que me lembrar...
Eu: Você...Meu Deus! A viagem pra Califórnia! Eu...te conheci no cinema...- corei.
Ele: Eu te beijei. Claro, a Califórnia. Seus olhos continuam lindos.
Eu: Você cresceu, estava quase irreconhecível.- olhei pra baixo envergonhada.
Ele: Eu amei te beijar da última vez...faz tanto tempo! Mas eu ainda me lembro do gosto do seu gloss de morango...-ele sussurrou enquanto se aproximava sorrindo.
Eu fechei os olhos e deixei o cheiro dele entrar por minhas narinas, o toque dele arrepiar os pelos do meu corpo...
Ele: Eu senti saudade disso tudo...
Agora a respiração dele se difundia na minha...e a proximidade era tanta que o espaço entre nós era quase invisível. O nariz dele encostou no meu com delicadeza. E depois os lábios, macios e carnudos como eu me lembrava. A língua gentilmente invadiu minha boca explorando cada pedaço. E então os braços me rodearam me prenderam em seu peito. 
Paramos o beijo mas continuamos com as testas coladas. A porta do elevador se abriu e um menino da nossa idade entrou.
Menino: Yeah Zayn! Finalmente arranjou uma namorada, cara você tava precisando!
Corei muito e ele me abraçou forte enterrando meu rosto em seu peito.
Chegamos a casa dele e ele me deu uma blusa dele.
Ele: Quer...alguma coisa?
Eu: Não precisa, obrigada.- tirei minha blusa e ele ficou avaliando meu corpo que rapidamente foi coberto pela blusa dele.
Ele: Ta boa essa blusa?
Eu: Como uma estudante de moda, eu diria que ela é confortável e ficaria ótima no seu corpo!
Ele: Tudo fica ótimo em mim.
Eu: Convencido.
Ele: Inclusive você.
Ele me puxou pelo pulso e novamente nossos lábios se uniram.
Eu: Acho melhor você me mostrar o parque.
Ele: Se você prefere.
Saímos e fomos pro parque. Lá era realmente lindo. Caminhamos entre as flores com nossos pés afundando na neve. De vez em quando a mão dele tocava a minha e depois de afastava, e nós não éramos corajosos o suficiente pra encarar os olhos um do outro.
Mas quando já estávamos saindo do parque e eu estava indo pra casa a mão dele agarrou a minha em um aperto desesperado e os olhos dele me encararam profundamente.
Ele: Você escapou de mim na Califórnia, não vou deixar escapar de novo!
Eu: Achei que fosse só mais um amor passageiro de férias de verão.
Ele: Eu tentei te esquecer. Mas eu te via em tudo e em todos. Quando beijava alguém, seu beijo vinha em minha mente. E eu só pensava em quando poderia te reencontrar. Maria Laura, eu te amo, não vai embora!
Eu: Eu não vou! Eu te quero, eu te amo!
Ele: Então fica comigo. Pra sempre.
Eu: Enquanto durar vai ser pra sempre.
Nos beijamos profundamente, agora ele era meu, eu era dele, e mais nada no mundo importava.
                                                                        Fim

Aqui está Maria Laura, espero que goste. Beijos da Raque.

Então ,eu li...''As vantagens de ser invisivel.''

Oi oi,gente!

Aqui é a Mari,com um novo tipo de post,que vai ser o ''Então eu li'' ,com livros que eu li(obvio),e com as resenhas dos tais,e minha humilde opnião,haha'.
Informações básicas:


Título-BR:As vantagens de ser invisivel.
Título-original:The parks of being a Wallflower
Autor:Stephen Chbosky
Lançado em:2007
Páginas:223
Editora:Rocco Jovens Leitores.
Li em:Um dia e meio(não sei se dá pra se considerar dois dias ,porque eu li de madrugada,hehe)



Beleza,vamos ao que interessa!
A principio,Charlie,um garoto de 15-16 anos,escreve cartas a um amigo,e nessas cartas ele relata sobre vários acontecimentos de seu dia a dia,e de como ele estava solitario,pois seu amigo(me esqueci o nome :S),se suicidou...Pois é,tadinho do Charlie!
O que eu achei interessante foi que o livro foi todo em cartas!Então nós apenas ficamos sabendo do que o amigo do Charlie fica sabendo.
Em um certo dia,ele conhece Sam e Patrick,seus novos melhores amigos!E nessa ele arranja vários outros amigos,e descobre-experimenta coisas(drogas,bebidas,festas) com eles.
Confissão:Achei o Charlie meio bobão,não no sentido idiota,ou algo assim,mas ele chora por umas coisas na a ver,sabe...Tipo(SPOILER),quando ele sonha com a Sam pelada em seu sofá,e isso me assustou um pouco,porque ele não pode fazer coisas erradas que já chora,mais fora isso eu amei o livro!
Quero muito assistir o filme,porque o lindo do Logan vai fazer o Charlie,e a Emma vai fazer a Sam *---*
O que eu não gostei muito também foi o final,porque eu quase balancei o livro pra baixo,para ver se não tinha mais nada,porque eu simplesmente não entendi o que houve com ele!Quem leu me explica? haha'
E outra coisa,se o personagem não entendeu algo,você também não irá entender,porque quem ''narra'' é o Charlie...


Algumas passagens interessantes:
"Então, esta é minha vida. E quero que você saiba que sou feliz e triste ao mesmo tempo, e ainda estou tentando entender como posso ser assim."
"Talvez seja chato que agora isso sejam somente lembranças. E talvez não seja chato."
"A gente aceita o amor que acha que merece."- Bill
"Eu me sinto infinito."
"Ele é invisível. (...) Você vê as coisas. Você guarda silêncio sobre elas. E você compreende."- Patrick, sobre Charlie

É isso meus cupcakes!
Beijocakes
Mariih

6 de jan de 2013

Lenda de terror

Oi galera linda!

Tudo bem? Tem feito o que nas férias? Dormindo muito? Bom, agora vocês não estão dormindo (a não ser que sejam sonâmbulos) então que tal ler uma lenda de terror? Ai provavelmente você não vai mais dormir tão cedo. Ou vai ter alguns pesadelos. Mas vale a pena. Sentir medo é bom.
Boa leitura. Tem coragem?

(Ps: Não fui eu que escrevi, mas foi a melhor lenda que já li, vale a pena!)


A MÁGICA

Existe um livro nos EUA que está chamando bastante atenção... Na verdade desde o ano passado esse livro "choca" algumas pessoas, e fez tanto sucesso que já saiu um segundo livro.
Existem videos no youtube da reação de alguns leitores lendo os contos do livro.

Eu consegui um conto desse livro que promete uma experiência única para o leitor... uma experiência mágica...

OBEDEÇA AS REGRAS! TEM CORAGEM?


Você já leu alguma coisa e gostou tanto que desejou nunca ter lido só pra poder ler de novo pela primeira vez? A primeira vez é magica, certo? Não importa quantas vezes mais você leia algo, nunca será tão bom quanto.

Essa é a sua chance de ler algo realmente incrível pela primeira vez. Você só terá essa chance, então não estrague-a. Eu quero que você entenda a maioria das coisas, então terá de confiar em mim. Faça exatamente o que eu mandar.

Se você não está sozinho agora então coloque isto de lado imediatamente. A Mágica - a verdadeira mágica - é tímida. Não vai funcionar se você estiver lendo isso numa cafeteria lotada ou sentado em um trem.

Só leia a partir daqui se você estiver sozinho.

Ótimo. Já começamos.

Agora eu preciso que você faça mais algumas coisas pra mim - algumas coisas pequenas. Pense nisso como um manual de instruções, um processo que você precisa seguir se quer que algo funcione. Não quero parecer mandão ou insistente. Só quero que isso dê certo para você.

Vá para algum lugar onde você pode fechar a porta e ler isso sem ser interrompido. Não importa onde - seu quarto serve, ou um banheiro. Qualquer lugar que você possa ir sem ter alguém por perto. E como eu disse antes, feche a porta.

Talvez alguns de vocês estejam lendo isso mas não estão seguindo as instruções. Você não deseja participar? Eu lhe garanto, é melhor ser parte disto do que simplesmente ser tirado da mágica por alguém. Mas não deve ser tarde demais. Não posso prometer nada, mas se você for para algum lugar quieto agora e fechar a porta... Verei o que posso fazer.

Bem, aqui estamos nós. Ou melhor dizendo, aí está você. Espero mesmo que você esteja gostando. Eu sei que nada aconteceu ainda, mas você não está ansioso? Sua curiosidade não está ficando cada vez maior? Aproveite. Esta é a única vez em que você vai sentir o que está sentindo agora. A maravilha que está para acontecer, as meia-conclusões que você já deve ter feito - tudo isso só pode acontecer uma vez, só pode acontecer agora, só pode acontecer esta primeira vez.

Um pouco da mágica já começou. Você está sozinho em uma sala, claro, mas ao mesmo tempo está se unindo à todas as outras pessoas que já fizeram isso antes de você, e todos aqueles que farão isso depois de você. Você pode sentí-los? Talvez esteja se sentindo um pouco idiota, ou talvez privilegiado. Você é parte de uma multidão invisível, unida fora do tempo, lendo as mesmas palavras.

Não se preocupe, este não é o clímax, e certamente não é uma piada. Não estou aqui para perder seu tempo com conversas sobre metafísica. E para provar isto, vamos seguir adiante.

Acredito que tenha uma luz na sala que você escolheu senão não teria como ler isto, certo?

Vamos lá, você pode me responder se eu lhe perguntar algo! Na verdade, você precisa me responder se você quer que isso funcione. Vou perguntar de novo. E desta vez, responda. Alto e claro, não tenha medo. Só diga “Certo”.

Agora, vamos todos participar. Tudo que eu quero é uma palavrinha falada em troca de todas as palavras que lhe dei até agora. Lembre-se, eu estou fazendo isso por você - está é sua única chance e eu quero que funcione.

Responda à minha pergunta.

Muito bem! Você deve ter se sentido meio bobo por dizer em voz alta mas não tem ninguém aí para te ouvir e que mal pode ter sido feito? Agora você pode continuar a aproveitar, sabendo que você seguiu as instruções perfeitamente. E quando você segue as instruções perfeitamente, as coisas tendem a funcionar.

Faça o que for possível para deixar seu quarto o mais escuro possível, deixando apenas o suficiente para que você possa ler estas palavras. Feche as cortinas, apague a luz e ligue uma luminária. Melhor ainda, acenda uma vela ou leia com a chama de um isqueiro. Eu odeio ter que ficar repetindo, mas vai ser melhor se você fizer o que eu digo. Seria uma tristeza se perder agora que você já chegou tão longe.

Permita-me descrever o cenário. É meio estranho, não é? Devemos ter um momento para considerar? Normalmente, quando você lê alguma coisa, a cena é descrita para que se possa imaginar, mas aqui está você lendo sua própria cena, na qual você está sentado em uma sala escura, sozinho, lendo o que quer que tenha te trazido para esta mágica. Que colocações poderosas! Quando você era pequeno, já se imaginou sendo um personagem de um livro ou filme e que milhões de pessoas liam sobre você e viam seus feitos? Talvez a intenção era que fosse real?

Digo que não se preocupe, está não é a mágica de que lhe falei antes.

Isso, aproveite o momento. Aqui vai. Aqui vai a mágica.

Agora, rapidamente, levante-se de sua cama, cadeira, ou lugar contra a parede. Levante-se e ande até a porta que você fechara há alguns minutos atrás. Coloque seu ouvido contra a porta e escute. Prenda sua respiração.

Bem, me pergunto se você consegue me ouvir.

Ok, vamos expandir a cena que descrevi um momento atrás. Você lembra, aquela com você lendo numa sala escura. Sim, bem, fora daquela sala, do outro lado da porta fechada, alguém que você não pode ver está parado ali. Sou eu. Me pergunto se você consegue advinhar meu nome. Uma pequena parcela do se subconsciente já deve ter registrado as primeiras letras dos últimos cinco parágrafos que você leu e o que eles soletram. É o mais perto que tenho de um nome.

Você pode me ouvir respirar? Não? Talvez eu esteja prendendo minha respiração também, com a orelha pressionada contra a porta, tentando ouvir você.
Ou provavelmente há um último passo, uma última instrução que você precisa seguir para fazer esta mágica funcionar.

Me convide para entrar.

Vamos lá, não reclame! Você já falou comigo antes quando respondeu minha pergunta sobre a luz. Tudo que você precisa fazer é me deixar entrar. Veja bem, eu sei que você está aí, sozinho no escuro. E tudo que eu quero provar é que a mágica funciona.


4 de jan de 2013

Séries de vampiros

Minhas florzinhas e meus zangões...

Eu vou postar aqui sobre algumas séries que eu conheço de vampiros (e também de outras coisas) e que vale a pena assistir.

The Vampire Diaries

Essa é mais tradicional, acho que todo mundo conhece e já ouviu falar. Eu assisti alguns episódios e li os livros. Realmente muito bons. Sempre tem uma surpresa. 
Sinopse:
Quatro meses após o trágico acidente de carro que matou seus pais, Elena Gilbert, que tem 17 anos, e seu irmão, Jeremy, que tem 15 anos, ainda estão aprendendo a lidar com o luto e tocar suas vidas adiante. Elena sempre foi a "garota perfeita": popular, bonita, e cheia de amigos. Mas agora ela precisa aprender a esconder sua tristeza do mundo. Quando o novo ano escolar começa, Elena e suas colegas ficam fascinadas por um misterioso e charmoso novo colega, Stefan Salvatore. Stefan e Elena imediatamente se aproximam, sem que a garota saiba que Stefan é um vampiro com centenas de anos de idade, lutando por uma vida pacífica entre os humanos, enquanto seu irmão, Damon, é a personificação da violência e brutalidade dos vampiros. Agora esses dois irmãos vampiros - um bom, um mau - estão em guerra pela alma de Elena e pelas almas de seus amigos, família, e todos os habitantes da pequena cidade de Mystical Falls. A série é baseada nos romances de L. J. Smith.                                 
                                                                 

True Blood

Bom, nunca assisti, então não tenho como falar muito pra vocês, mas a sinopse está aqui:

                                    

A série mostra Sookie Stackhouse, uma garçonete, da Louisianna, que pode ler os pensamentos das pessoas. Sua vida vira de ponta-cabeça quanto ela conhece o vampiro Bill, que aparece no seu trabalho, o Bar Marlotte, dois anos depois dos vampiros “saírem do caixão“ em rede nacional de televisão. Graças especialmente à criação por pesquisadores Japoneses de um sangue sintético chamado “True Blood“ (que dá nome à série) os vampiros agora, com sua existência revelada ao mundo, lutam por direitos civis e o reconhecimento da sociedade, enfrentando seus medos e preconceitos.
Ps: acho que tem livro da série também, pra quem prefere ler do que assistir.

Fallen: Anjos caídos.

Também tem o livro mas a história é diferente da  série.
Bom, é feita pelo gatinho Paul Wesley que faz o Stefan. Ai a gente já imagina que é bom né gente?

                                

Sinopse:
No 18° aniversário de Aaron, a vida que ele conhecia mudara para sempre. Ele descobriu poderes incomuns e um estranho sonho o perseguia. Um sem teto chamado Ezekiel, que alega ser um anjo, conta a Aaron que ele é um Nephilim, metade humano metade anjo, e que os Powers (Poderes), um exército de anjos, estavam vindo para destruí-lo. No começo, Aaron não acreditava que havia sido escolhido para participar dessa centenária batalha entre os Powers (Poderes) e os Fallen (Anjos Caídos), um grupo de anjos que havia sido banido do paraíso. Com o passar do tempo, ele terá que aceitar a verdade de que coisas inexplicáveis continuam acontecendo ao seu redor, suas habilidades foram melhoradas e pessoas estranham o persegue.

Split

                                

O seriado conta a história de Ella, uma garota de 15 anos, que sempre se achou diferente das outras pessoas e não entendia o motivo. Disfarçado como um novo estudante de sua escola, eis que surge em sua vida Leo, um belo vampiro de 500 anos enviado em uma missão justamente para encontrá-la. A menina se apaixona por ele sem suspeitar que este sentimento acabará revelando sua real identidade: Ella é a última de uma raça em extinção, meio-humana e meio-vampira, fazendo referência direta ao “split” do título. A essa jovem herdeira está reservado o destino de acabar com a centenária batalha entre humanos e vampiros. Perturbada por perceber que sua vida até então teria sido uma mentira, Ella foge, relutando aceitar seu novo objetivo. Mas logo ela perceberá que, mesmo estando tão assustada, sua vida começa a fazer sentido — e ela precisa cumprir sua missão para salvar o mundo e também aqueles que mais ama. Sua recém-descoberta identidade a leva a conhecer o mundo mágico dos vampiros, com o qual costumava sonhar sem nem saber o motivo. Enquanto encontra gradualmente seu lugar no mundo, seja ele dos vampiros ou dos homens, a heroína de SPLIT ficará dividida entre seu amor por Leo e seus até então desconhecidos sentimentos pelo sempre presente amigo humano Omer – que também é um garoto peculiar, a seu próprio modo. O que vai acontecer quando Omer descobrir a verdade sobre Ella e Leo, de quem sente ciúmes desde sua misteriosa aparição?


Bool Ties

                                                           [BloodTies_seriesfree.jpg]
Baseado no conto Blood, da escritora Tanya Huff, a série canadense Blood Ties mostra o dia-a-dia de Vicki Nelson, uma ex-detetive da polícia metropolitana de Toronto, que está prestes a perder a visão e então decide sair da polícia para se tornar uma investigadora particular. Ao presenciar um assassinato, no qual a vítima foi atacada por vampiros e forças sobrenaturais, ela conhece Henry FitzRoy, filho bastardo de Henrique VIII, e então passa a investigar o caso ao lado de seu ex-namorado, Mike Celucci. Vicky se envolverá com Henry e assim se iniciará um triângulo amoroso. Os três trabalharão juntos em investigações que vão além do que os olhos podem ver e travarão uma verdadeira batalha contra o mal. No decorrer da série, Henry FitzRoy revela-se um vampiro que não consegue controlar seus instintos impetuosos, mas em nenhum momento deixa que Vicki se esqueça como ele pode se tornar um ser incrivelmente temível.




Being Human














Being Human é um remake da aclamada série britânica de mesmo nome da BBC, que mostra três jovens de vinte e poucos anos dividindo uma casa: uma fantasma, um vampiro e um lobisomem que juntos lutam para esconder seus segredos obscuros do mundo, enquanto ajudam um ao outro a navegar pela complexidade de viver uma vida dupla.


Moonlight
                                      
Há 60 anos, na noite de seu casamento, Mick St. John (Alex O’Loughlin) foi mordido por sua esposa Coraline (Shannyn Sossamon), e se transformou em vampiro. Mas agora ele luta por uma paixão impossível: o amor de uma jornalista chamada Beth Turner (Sophia Myles).\nMick dorme em um refrigerador, acredita que o amor o alimenta, tem uma força sobrenatural e garante que ser vampiro não é nada divertido. Porém, precisa equilibrar estas duas faces de sua vida antes de entrar em conflito.\nEle agora é um investigador que tem de lidar com uma aflição interna, além de lutar contra outros vampiros e contra sua charmosa esposa, enquanto resolve os casos mais imprevistos. Esta série de horror apresenta fortes cenas sobrenaturais que provam que os maiores temores só aparecem à luz do luar.